Um Festival Coreano e algumas dicas pra vida!!!

Ontem (29/09/18) passei a tarde num evento de cultura coreana no Instituto Brasileiro de Línguas (IBL) aqui no Recife. O evento era um Festival Chuseok, que, pelo que entendi, funciona como aquele famoso feriado de Ação de Graças que a gente vê em seriado gringo com comidas típicas e família reunida. Mas não é sobre o evento em si que vim escrever, o intuito do post é registrar e dividir algumas lições aleatórias que aprendi no dia de ontem.


Vá sozinhx aos eventos de SEU interesse, ou escolha MUITO BEM a pessoa que vai convidar

Convidei duas pessoas para o Chuseok. Ambas mostraram-se animadas em conhecer a cultura coreana à princípio, but uma foi pra casa logo e me deixou lá, a outra disse estar meio indisposta, e não quis me acompanhar na oficina de culinária coreana (“muito picante”), nem da oficina de Dorama (“sala muito quente”). Logo me arrependi de ter convidado. Pedi desculpas e disse que continuaria no evento e que participaria das oficinas sozinha mesmo, porque fui lá para isso, e sabe o que aconteceu? Lá dentro, sem pretensão alguma, acabei conhecendo pessoas legais e que partilhavam dos mesmos interesses que eu, então se tem algo que aprendi ontem é que:

“A companhia pra hobbys e eventos que você tem interesse, você vai encontrar lá mesmo nesses lugares. Vá só!”

Não chame pessoas que não gostam ou que não estejam verdadeiramente abertas à ideia, porque quando a gente leva uma pessoa pra um evento que só a gente curte, a gente acaba não ficando 100% em paz já que se sente na missão de entreter a outra pessoa também. Não vale a pena. Vá só!

Ah, e nunca é demais ressaltar o fato de que sozinhx você tem mais liberdade e menos estresse: você faz seu próprio horário, pode mudar os planos, caso se perca ninguém fica enchendo o saco, e soxinhx não precisa ser fotógrafx de ninguém (sem ofensas, mas às vezes a pessoa só quer ficar de boas respirando e olhando a paisagem com uma companhia. Tipo, sem foto).

Depois de ontem, me sinto instigada a sair sozinha.

 
Por incrível que pareça, é mais fácil conhecer gente and flertar fora da internet

Eu definitivamente (?) estou abolindo da minha vida o flerte online. Não tenho mais paciência pra paquerar em chats: fingir que não sou louca, responder mensagens instantâneas, tentar tirar um foto que convença que embora não seja fotogênica eu até que sou bonitinha… O Chuseok também me mostrou que conhecer gente nova ao vivo e a cores é mais fácil (risos).

 
Saiba lidar com dias de manifestações na rua

Por coincidência, ontem também foi o dia escolhido para a manifestação do movimento #EleNao e mais coincidente ainda é que a concentração aqui do Recife foi lá no Derby, onde eu estava.

Eu tinha lido sobre isso no jornal pela manhã, mas achei que quando o evento do IBL acabasse o pessoal do protesto já estaria no centro e as vias do Derby liberadas. Calculei errado.

Deu um certo trabalho chegar em casa, na verdade cheguei só 3 horas depois. O que nos leva a última lição do dia:

“Ao sair só, leve dinheiro sobressalente, e em dias de protestos saiba identificar rotas alternativas para chegar em casa”

Sobre a manifestação: muito lindas as bandeiras e meias coloridas, muito lindo os casais homoafetivos. Muito feio os homi fazendo xixi nas àrvores.


Sobre o evento em si, o que tinha era o seguinte:

Cover de kpop

Sessão de Dorama

Goblin 😍

Comidas típicas, Karaokê, e aula de Hangul. E eu finalmente provei Pepero (biscoito coreano).


Anúncios

Publicado por

PolianÊ

22 anos, Técnica em Logística e geminiana. Divide seu tempo entre manter os doramas e animes em dia, estudar para concurso público, e entregar currículos na região metropolitana do Recife. Desde 2014 compartilha suas neuras, gostos, desgostos e ideias em seu blog... ♡